Bem Resolvida

O que é Low Poo e No Poo? Saiba como fazer passo a passo

Low poo e No poo são métodos de limpeza capilar com baixo uso e sulfato e derivados de petróleo. Os métodos ajudam a promover maior hidratação aos fios, de forma mais saudável que os convencionais, feitos com os produtos mais comuns.

Você, talvez, já tenha tentado de tudo para conseguir um cabelo bem hidratado e brilhoso, mas todas as receitinhas caseiras parecem não fazer efeito e todos os produtos que prometem aquele brilho são falhos em seu cabelo. Pois bem! Muitas vezes, o erro pode estar na sua rotina básica de tratamento.

Entenda mais um pouco de Low poo e No poo e saiba como conquistar o tão sonhado brilho nos fios da maneira mais saudável.

O que significa Low Poo e No Poo?

Literalmente falando, No poo quer dizer a abolição total do uso de shampoo no cabelo, e o Low poo é a técnica um pouco menos radical, que permite, sim, o uso de alguns shampoos específicos.

Os shampoos convencionais que estamos acostumadas a usar possuem em suas propriedades o sulfato, que é o responsável por toda a espuma que o produto promove, e consequentemente, pela sensação de limpeza causada por ela.

Porém, toda a espuma resultante do sulfato não é sinônimo de limpeza. No ato da lavagem, você pode, além de se livrar das impurezas, se livrar também de todos os nutrientes que ali estavam acumulados. Isso porque o sulfato é um ativo de limpeza bastante potente e tem a função de eliminar todo tipo de gordura (até as benéficas). O sulfato, a propósito, é um dos principais componentes presentes no detergente.

Ou seja, quando você lava o cabelo com shampoos que possuem algum tipo de sulfato na composição, você está se livrando de todas as propriedades saudáveis que estavam no seu fio e, consequentemente, promovendo um ressecamento.

O uso de sulfato é ainda mais prejudicial às cacheadas. O formato em espiral do fio não permite que os óleos naturais, produzidos na raiz, chegue até as pontas. Logo, o cabelo cacheado acaba sendo mais ressecado naturalmente, e usar shampoo com sulfato pode agravar essa situação natural.

Derivados do petróleo

Além do sulfato, outros componentes presentes em condicionadores e máscaras de tratamentos também podem ser maléficos aos fios, como é o caso dos derivados do petróleo. São eles: Petrolato, Óleos Minerais e Parafina.

Muitos cosméticos contam com a presença destes ativos para gerar efeitos de emoliência e uma sensação de hidratação nos fios. Contudo, estes componentes conseguem formar apenas uma máscara em volta do fio, como uma maquiagem. Eles promovem uma falsa hidratação e, com o uso contínuo, podem até bloquear a entrada de ativos benéficos.

Somente o sulfato é capaz de limpar os derivados do petróleo dos fios. É um ciclo sem fim. Por esse motivo, muitas acabam achando que nenhuma hidratação faz efeito, mas isso ocorre porque os produtos que estão sendo usados contêm componentes agressivos, que são dependentes um do outro e acabam bloqueando a entrada de nutrientes, como é o caso do sulfato e do petrolato.

Veja também:

Aprenda a fazer hidratação com açúcar para o cabelo

Como funcionam o Low Poo e o No Poo?

O Low poo significa reduzir o uso de sulfato no cabelo e, portanto, é permitido o uso de shampoos com baixo ou nenhum teor de sulfato na composição. Por sua vez, os shampoos sem sulfato não fazem tanta espuma, mas podem garantir a limpeza completa da raiz, sem subtrair nutrientes e a oleosidade natural, que é de extrema importância.

A técnica permite o uso de produtos com silicone, que, muitas vezes, pode ser prejudicial, por também ter o efeito de maquiagem. Mas o lado bom é que ele pode ser removido com shampoos sem sulfato. O ideal mesmo, principalmente para quem faz No poo, é procurar por silicones solúveis, que são facilmente retirados até por alguns condicionadores.

O Low poo, enfim, é mais abrangente. Você pode intercalar o uso de shampoos mais leves com a lavagem sem shampoo, ou até com lavagens mais pesadas com sulfato, já que os produtos liberados para Low poo, muitas vezes, contêm substâncias mais pesadas que são retiradas apenas com sulfato (é o caso de silicones insolúveis).

O No poo, por sua vez, não permite o uso de shampoo. Para a limpeza, o ideal é fazer Co-wash, que é a lavagem com condicionador, mas que garante completa limpeza. Existem muitos produtos no mercado voltados para estes métodos e são tão eficazes quanto produtos convencionais.

A origem do Low Poo e No Poo

A cabeleireira Lorraine Massey foi a primeira a pensar em técnicas que abolisse o uso de sulfato das rotinas de tratamento capilar, pois, em certo momento, ela notou que o shampoo causava certo ressecamento nos cabelos cacheados.

A Deva Curl, marca de produtos voltados para cachos, foi fundada por ela com este propósito. Todos os produtos da marca não contam com a presença de petrolatos e nem de sulfatos. São todos liberados para os métodos No e Low poo.

Veja também:

Banho de brilho: Aprenda receitas para fazer em casa!

Quem tem cabelo oleoso ou liso pode fazer Low Poo e No Poo?

O método, que reduz o uso de sulfato e derivados de petróleo no cabelo, foi pensado originalmente para os fios enrolados. Contudo, como os benefícios são amplos, o método pode sim ser adaptado a qualquer tipo de cabelo.

O cabelo liso tende a ser mais oleoso e exige o maior uso de sulfato por isso. O Low poo é o mais indicado para quem tem esse tipo de cabelo. Não é difícil começar. É só reduzir o número de lavagens usando sulfato e cortar o uso de produtos derivados do petróleo.

A oleosidade vai até diminuir, pois antes, com a retirada constante, a raiz entendia que era preciso produzir mais óleo. Por isso, a sensação de necessidade de lavar todo os dias. Mas, com a redução dessa retirada, a quantidade de óleo natural benéfico vai permanecer e o cabelo vai parar de produzir óleo além da conta.

O truque é eliminar os petrolatos, óleos minerais e parafina dos fios. Assim, a demanda por sulfato vai ser bem menor.

Como fazer Low Poo no cabelo?

Primeiramente, reduza o uso de produtos com derivados de petróleo e, após isso, reduza também o uso do sulfato. Tente também diminuir a quantidade de lavagens durante a semana no início.

Fique de olho nas embalagens e observe os principais componentes que devem ser evitados:

Para facilitar, alguns produtos já indicam na frente dos rótulos que são livres de parabenos e silicones. Os shampoos voltados para o Low poo também indicam o baixo uso de sulfato.

Os benefícios e malefícios do No/Low Poo:

A retirada dos óleos naturais dos fios causa o ressecamento, bem mais comuns no cabelo cacheado. A técnica que abole o uso de sulfato previne esse ressecamento e, com pouco tempo de uso, a hidratação natural já é perceptível e o aspectos dos fios já fica diferente.

Os métodos Low poo e No poo também garantem a total absorção de nutrientes essenciais, promovendo, assim, muito mais brilho e hidratação.

Por outro lado, a retirada total do shampoo da rotina capilar também pode causar alguns pequenos problemas. Alguns dermatologistas alertam sobre o aparecimento de caspas, seborreia e até doenças mais sérias, como aparecimento de fungos.

Por isso, o indicado é, pelo menos uma vez ao mês, fazer o uso de um shampoo detox, que faça uma limpeza completa na raiz capilar. Lembre-se sempre de repor os nutrientes perdidos durante a lavagem com um shampoo com sulfato.

O Low Poo e No Poo são indicados para os cabelos cacheados que são ressecados naturalmente, mas pessoas com cabelos lisos e ondulados também podem aderir a técnica sem nenhuma preocupação, já que é até uma forma de prevenir a oleosidade excessiva dos fios. Viu só? Bastante vantagens, não?

Até a próxima!

Veja também:

Vitória

Deixe seu comentário!